Uma das estratégias de maior rentabilidade do mercado de distribuição, a venda de produtos a pronta entrega tem se beneficiado da evolução tecnológica proporcionada pelos dispositivos móveis, legislação e sistemas bancários.

Apesar de ser amplamente utilizada no mercado nacional, a comercialização de produtos na forma de pronta entrega ainda gera muitas dúvidas. Por conta disso, criamos este artigo para falar dos pontos mais importantes para quem está pensando em vender produtos nesta modalidade.

Nota Fiscal de remessa
Esse documento fiscal deve ser gerado a partir do sistema de gestão comercial  (ERP) utilizado em sua empresa, ele dará lastro à mercadoria e servirá como base para alimentar o estoque do veículo utilizado pelo seu vendedor.

A nota fiscal de remessa normalmente utiliza os CFOPs 5904, 6904, 5414, 6414, 5415, 6415, 5657 e 6657. É importante a participação de seu contador neste processo.

Nota Fiscal de venda, bonificação e consignação
Para garantir assertividade, segurança e agilidade ao processo de venda, é recomendável a utilização de um sistema para força de vendas como o VendasExternas, onde seu vendedor terá condições de criar um pedido e consequentemente emitir a nota fiscal eletrônica, independente da operação fiscal utilizada no ato da venda.

Nas vendas realizadas fora do estabelecimento, a legislação pede que a NFe de remessa seja referenciada na NFe de venda e além disso, é possível ainda utilizar a impressora portátil para entregar em mãos o Danfe Simplificado. Este documento é similar ao Danfe tradicional impresso em formato A4, pois leva informação do emissor, recebedor, mercadoria, chave de autorização e outros dados complementares.

Operação offline
Apesar da lei da nota fiscal eletrônica ter abrangência nacional, cada estado tem autoridade para legislar a respeito da NFe Offline.
Uma grande parcela dos estados brasileiros já permite a emissão da Nota Fiscal Eletrônica em contingência, que quando utilizada obriga o vendedor a imprimir 2 vias do Danfe Simplificado e fazer a transmissão da NFe em momento posterior, quando a conexão com a Sefaz já esteja normalizada.

Boleto bancário
Devem ser comuns os casos em que o cliente deixa de pagar os boletos pelo não recebimento, por não reconhecer a cobrança ou ainda não ter ligação direta com a NFe emitida pela sua empresa.

Ao trabalhar na pronta entrega e utilizando a impressora portátil é possível entregar o boleto em mãos ao cliente (inclusive sem internet), tornando o processo de cobrança mais rápido e seguro. A transmissão dos arquivos de remessa ao banco pode ser feita através do sistema da retaguarda ou propriamente pelo ERP.

Devolução da mercadoria
A mercadoria remanescente no veículo após conclusão da rota, deve novamente ser integrada ao estoque da empresa ou pode permanecer no veículo para a próxima rota, quando então deverá ser gerada uma nova nota fiscal de remessa para complementar a carga.

Mas como o VendasExternas ajuda sua empresa?
O VendasExternas reúne em uma única solução todos os recursos necessários para que sua empresa possa:

  • Planejar a rota de atendimentos dos vendedores;
  • Carregar o XML da NFe de remessa dos produtos;
  • Possibilitar a emissão da NFe em campo com ou sem internet;
  • Permitir a geração de boletos bancários e impressão nas impressoras portáteis;
  • Integrar as informações de campo ao sistema de gestão interno utilizado pela sua empresa.

Agende agora uma demonstração online com um de nossos consultores e permita que nossa experiência possa ajudá-lo a revolucionar o seu negócio.

Equipe VendasExternas
Oferecemos soluções para gestão de pré-vendas e pronta entrega, Trade Marketing, Comércio Eletrônico Atacado e Varejo, Gestão de Entregas e Televendas. Baixe gratuitamente nosso aplicativo clicando aqui.

LEIA TAMBÉM:  Técnica de venda Spin Selling: A arte de vender fazendo perguntas

Coordenador de vendas no VendasExternas, atua há mais de 14 anos na intermediação de vendas, dos quais 8 anos no mercado de software para comércio, indústria e distribuição.