fbpx

Independente do nicho em que sua empresa atua, existem inúmeras formas de estruturar o processo de vendas e, muitas vezes, este leque de opções acaba prejudicando os gestores que não entendem quais são as reais diferenças entre as formas de vender seu produto.

Para acabar com essas dúvidas, vamos ver primeiramente uma breve definição dos dois processos de vendas em questão:

Pronta entrega

A pronta entrega visa atender imediatamente as necessidades do cliente, ou seja, o vendedor carrega o veículo e se dirige ao cliente, que escolhe o (s) produto (s), efetua o pagamento e já recebe a mercadoria em mãos, finalizando a venda em qualquer lugar e nas mais diferentes situações.

Pré-venda

Também conhecida como “venda sob encomenda”, neste modelo o vendedor vai até o cliente e registra o pedido, que é enviado para a retaguarda, processado, pago, separado e posteriormente enviado ao cliente, ou então, o vendedor refaz a rota para entregar a mercadoria.

Para entender melhor esses processos e escolher a opção que mais se adéqua ao seu modelo de negócio, pontuamos abaixo as principais diferenças entre a pré-venda e a pronta entrega. E são elas:

Logística

Uma das principais diferenças é que na pronta entrega trabalha-se com estoque de produtos. Por isso, uma logística de distribuição bem definida e uma gestão de estoque eficaz se torna essencial para que não ocorram problemas, como a falta de mercadorias, perdas, prazos de validade expirados, etc. Já no caso da pré-venda, onde primeiro é feito o pedido e depois a entrega, não existe a necessidade de manter um estoque.

Tempo

No quesito tempo de entrega, negócios que trabalham, por exemplo, com produtos artesanais ou que optam pela mobilidade e o lucro garantido, sugerimos que escolham o modelo de pronta entrega, já que o cliente não precisa esperar para receber a mercadoria, o que aumenta as chances de procura pelo seu produto, garantindo vendas por um longo período.

Para os empreendedores que preferem o modelo de pré-venda, terão como vantagem estender o espaço de tempo de entrega do produto. Contudo, os riscos de cancelamento e de perder oportunidades de venda se tornam maiores que na pronta entrega. 

Investimento

Talvez este seja o principal fator a ser considerado no momento de escolher o processo de vendas que será adotado pela empresa. Isso se deve ao fato de que atuar com pronta entrega requer, muitas vezes, um investimento mais alto com o veículo, que precisa transportar sua mercadoria em perfeitas condições. Por exemplo: No caso de uma empresa que vende produtos perecíveis, torna-se necessário implantar carros com refrigeração.

Por outro lado, a pré-venda não requer altos investimentos com os veículos e manutenção de estoques, porém o resultado da venda pode ser menor pelo fato do cliente não poder receber o produto instantaneamente.

Capacitação

A informatização da equipe de vendas é necessária para toda e qualquer empresa que visa manter um bom relacionamento com seus clientes atuais e aumentar a incidência da sua marca.

Independente do processo de vendas escolhido, os gestores devem direcionar parte dos investimentos a determinados cursos, palestras e outras formas de capacitação da equipe de vendas. Desta forma, seus vendedores ou representantes serão capazes de atender os clientes em qualquer tipo de operação, dependendo da necessidade e possibilidade de cada um. Isso possibilita fechar grandes negócios a curto ou longo prazo, beneficiando todos os envolvidos.

Conclusão

Escolhendo a forma que sua equipe de vendas vai atuar, seja pelo modelo de pré-venda ou pronta entrega, talvez o ideal seja unir pouco de cada estratégia. Se sua empresa pode usar a agilidade no processo da pronta entrega e a versatilidade do modelo pré-venda, muito provavelmente seu negócio irá prosperar rápido.

Aproveite as oportunidades escondidas no mercado, capacite seus vendedores para que eles te ajudem nessa missão, proporcione ferramentas tecnológicas para facilitar seu trabalho e os lucros serão visíveis no fim do mês.

Conheça nossas soluções

Automação da força de vendas 

Gestão de trade marketing 

Planejamento e execução de rotas 

 

Backoffice – Retaguarda