fbpx

Recentemente publicamos um post sobre boletos bancários, como funcionam, além da diferença entre boletos com ou sem registro (caso ainda não tenha visto, clique aqui). Para deixar você ainda mais informado, preparamos um novo artigo com o passoa a passo de como emitir um boleto bancário e as vantagens de usá-lo. Interessado? Vem ver o que a gente preparou e tire as suas dúvidas.

Como prometido anteriormente, confira agora como emitir um boleto bancário passo-a-passo:

1. Para começar, é preciso abrir uma conta corrente com funções para carteira de cobrança ou ainda solicitar a inclusão desse serviço junto ao seu banco;
2. Feito isso, você deve escolher um software que realize essa emissão (o VendasExternas é uma opção), que tenha integração ao banco.
3. Após escolhido o software, reúna os dados necessários do cedente e do sacado (falaremos sobre eles logo abaixo), além dos prazos de cobrança, valores, multas e etc;
4. Depois, siga os passos de geração de cobrança de acordo com a orientação do sistema para obter o documento. Você pode imprimir, encaminhar um link, ou enviar o boleto por e-mail;
5. Para que seja feito um controle adequado de pagamentos de boleto ou carnê, é recomendado que seja feito separadamente e junto ao banco;
6. Caso seja necessário, é possível atualizar a data de pagamento;
7. Recomenda-se que após a configuração da conta e do software, você realize testes para garantir o funcionamento e que os boletos emitidos e pagos realmente caíram na sua conta;
8. Para isso, é comum a emissão de 5 boletos com valores entre R$0,10 e R$1,00 em seu próprio nome, somente para que seja feito o acompanhamento dos créditos em sua conta.

Agora que você já sabe como emitir um boleto, conheça as vantagens de usá-lo:

Apesar dos diversos meios de pagamento disponíveis atualmente, o boleto continua sendo muito vantajoso, por ser confiável e  pela praticidade que o mesmo oferece.

1. A primeira vantagem é cobrar de forma impessoal, porque é possível fazer o envio do documento por e-mail ou impresso via correio, sem a necessidade de visitar o cliente para receber o valor;
2. Você também diversifica os meios de cobrança, e ao oferecer mais formas de pagamento, evita a perca de vendas e dá mais praticidade ao cliente;
3. Quem não possui conta bancária ou cartões, não deixa de comprar de você;
4. Em comparação às tarifas de operadoras de cartão, o custo é reduzido;
5. Em caso de atraso, o cálculo de multas e juros é facilitado;
6. Você possui o controle de recebimento de cada boleto;
7. Comparado aos cartões, a prazo para recebimento é menor;
8. No caso de não pagamento de mercadorias ou serviços já realizados, existe a possibilidade de protesto.

Campos de preenchimento

Dúvidas frequentes estão relacionadas aos campos de preenchimento para emissão de um boleto. São obrigatórios: nome do cobrador; agência/código do beneficiário; valor do título (em reais, no caso); vencimento (data limite para pagamento), nosso número (número do boleto junto ao banco) e nome do pagador. Para entender melhor o que são cada uma delas, veja as seguintes definições:

Cobrador (Cendente)
O cobrador é o emissor do boleto. Quem irá receber em sua conta corrente assim que o documento por pago pelo sacado.

Pagador (Sacado)
O sacado é basicamente o cliente. Quem irá fazer o pagamento do boleto.

Linha digitável
Sequencia de dígitos que irá identificar o banco, o valor da cobrança, o nosso número e a carteira de cobrança, onde cada digito se refere a um dos dados citados acima. Os três primeiros dizem respeito ao código de compensação do banco emissor. O quarto representa a moeda, no caso de cobranças em reais esse número é 9, em outras moedas 8. Já os últimos dígitos irão indicar o valor do vencimento para pagamento, e no total a linha digitável possui uma sequência de 48 algarismos.

Nosso número
O nosso número é um item obrigatório da ficha de compensação, e representa também uma sequência de dígitos, que faz parte da linha digitável e identifica o boleto emitido. Todas informações registradas junto ao banco referente ao documento, estão no nosso número, por isso ele é exclusivo e não pode ser repetido.

Código de barras
O código de barras nada mais é que a representação da linha digitável para máquinas. As diferenças entre os códigos estão na sequência numérica e na espessura de suas barras, quase imperceptíveis.

Caso ainda possua dúvidas sobre boletos bancários, ou gostaria de deixar alguma sugestão, comente abaixo ou entre em contato conosco.

Equipe VendasExternas
Oferecemos soluções para gestão das vendas externas, destinadas a empresas que atuam com vendas através de representantes e/ou pronta entrega. Baixe gratuitamente clicando aqui.